Inflação do Bem. Do BEM?

Inflação do bem. Essa seria a melhor interpretação para a decisão do Banco do Japão para incluir uma meta de inflação de 2% ao ano para o país. Eis uma interpretação das metas de inflação que passa longe da mente das autoridades brasileiras.

Sim, temos uma inflação alta, acima da média, mas nada considerado monstruoso se considerarmos os países emergentes. Porém, inflação sem crescimento, este sim é o nosso problema.

No caso japonês, as metas de inflação mais altas buscam acelerar a economia ao ponto em que os preços reajam à uma demanda maior, com uma série de estímulos econômicos e também com a desvalorização do yen.

O Japão é um país totalmente peculiar, pois a teoria econômica não funciona exatamente “by the book” e é por isso ser possível anos de crescimento muito baixo e deflação, sem se traduzir como desemprego em massa.

Outra peculiaridade que assusta muito o mundo é a dívida de 230% em relação ao PIB, que é aliviada pela taxa de poupança também fora de padrão, algo em torno de US$ 180 mil por família. Isso não acontece em lugar nenhum do mundo, não nestes valores.

Este é o sustentáculo do país do sol nascente e aí está o problema. O governo estimula o consumo, que gera crescimento econômico, que gera inflação  e que pode demandar uma ação de política monetária, como por exemplo, subir os juros.

SUBIR OS JUROS?!? Como assim num país com a dívida de 230% do PIB?!? É um desastre eminente, nem perto do que aconteceu na Grécia, Itália ou adjacências.

O crescimento econômico mais acelerado sustentaria essa redução de dívida? Esta é outra dúvida mais do que pertinente, pois depende da conjunção de um cenário econômico global de céu azul, maré calma e tudo lindo (mais ou menos o que o nosso governo espera, após um ano de trapalhadas econômicas).

Então é isso pessoal, vamos torcer, mais do que nunca. Comprem, agitem a economia, aqueçam os indicadores, pois é o desenfreio no consumo que salvará o planeta no curto prazo. E o destruirá no longo.

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Jason Vieira é o Editor-Chefe e Diretor Geral da MoneYou e executivo sênior da X-Infinity Invest. Com mais de 20 anos de mercado, já ocupou cargos de estrategista, CIO, economista-chefe e analista internacional em instituições como Apregoa.com, UpTrend Advisors, GRC Visão, KGP, CM Capital Markets, Sanwa Bank, CLSA, JP Morgan, Santander, entre outras. Economista formado pela Universidade Mackenzie, possui diversas extensões de mercado financeiro e economia, com forte foco internacional.
advert

Comentários trancados.

NOVO Ranking Mundial de Juros Reais – Maio 2017

Ranking de Juros

Este é o ranking mundial de juros reais, uma compilação com os 40 países mais relevantes do mercado de renda […]

Semanal de Economia e Mercados – Weekly Call – 08/05/2017

Semanal de Economia e Mercados – Weekly Call – 27/03/2017

CALENDÁRIO ECONÔMICO SEMANAL

Agenda Econômica Semanal Infinity – 08 – 12 / Maio

Abertura de Mercados – Morning Call – 05/05/2017

Abertura de Mercados – Morning Call – 24/03/2016

VERSÃO PDF

Abertura de Mercados – Morning Call – 04/05/2017

Abertura de Mercados – Morning Call – 24/03/2016

VERSÃO PDF

Abertura de Mercados – Morning Call – 03/05/2017

Abertura de Mercados – Morning Call – 24/03/2016

VERSÃO PDF